Sexta, 22 de Outubro de 2021
(99) 98826-8130
Anúncio
Esportes Futebol

Flamengo vence diante de 23 mil e fica perto da final da Libertadores.

Dessa forma, dos quatro semifinalistas da Libertadores, somente o Palmeiras atuou sem público em seu estádio, na terça (21), quando empatou o jogo de ida com Atlético-MG, por 0 a 0, no Allianz Pa

23/09/2021 08h34
18
Por: Redação Fonte: FOLHASPRESSA
divulgacao
divulgacao

O Flamengo está muito próximo de voltar à final da Copa Libertadores dois anos após ter conquistado seu segundo título do torneio.

Foto: Marcelo Cortes / CRF

Nesta quarta-feira (22), no Maracanã, o time rubro-negro abriu 2 a 0 sobre o Barcelona (EQU) nas semifinais e poderá até perder por um gol de diferença no jogo de volta, no Equador, na próxima quarta (29).

Bruno Henrique marcou duas vezes diante de 23.083 pessoas (22.193 pagantes), dentro do limite permitido pela Prefeitura do Rio de Janeiro após acordo com o clube para ter torcida em três jogos como teste para a retomada gradual do público. 

Houve aglomerações em várias partes do Maracanã, algo que vai contra a recomendação para conter a disseminação da Covid-19.

O Barcelona também acertou um protocolo com o Comitê de Operações de Emergência do Equador para poder ter um público de cerca de 30% da capacidade do estádio Monumental Isidro Romero Carbo no jogo de volta. Ao todo, 18 mil entradas serão colocadas à venda.

Dessa forma, dos quatro semifinalistas da Libertadores, somente o Palmeiras atuou sem público em seu estádio, na terça (21), quando empatou o jogo de ida com Atlético-MG, por 0 a 0, no Allianz Parque.

Isso porque o time mineiro também poderá ter 30% da capacidade do Mineirão à disposição de sua torcida no duelo de volta, na terça (28).

Se é difícil determinar ao certo o tamanho da desvantagem palmeirense nesse quesito, é um fato que a equipe flamenguista soube aproveitar a presença da torcida para pressionar o Barcelona e construir com certa facilidade sua vitória.

No primeiro tempo, Bruno Henrique marcou duas vezes, aos 21 e aos 38 minutos. Antes do intervalo, os visitantes ainda ficaram com um jogador a menos, quando o volante Molina foi expulso nos acréscimos.

Na etapa final, mesmo com um jogador a mais, os donos da casa encontraram mais dificuldade para furar a zaga equatoriana e ampliar o placar. Já no finalzinho, aos 44, Léo Pereira também levou cartão vermelho por acertar o rosto de um adversário.

Fonte: Folhapress

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.