Terça, 21 de Setembro de 2021
(99) 98826-8130
Anúncio
Polícia Policia

S S P- PÍ, constatou que seis facções estão atuando no estado.

Pelo menos seis facções criminosas de expressão têm atuação registrada no Piauí. E isso inclui estarem dentro e fora dos presídios de Norte a Sul do estado, segundo um levantamento feito pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

07/09/2021 12h12 Atualizada há 2 semanas
80
Por: Redação Fonte: 180 graus .
divulgacao
divulgacao

Pelo menos seis facções criminosas de expressão têm atuação registrada no Piauí. E isso inclui estarem dentro e fora dos presídios de Norte a Sul do estado, segundo um levantamento feito pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Entre as facções que atuam no Estado estão o grupo criminoso paulista ‘Primeiro Comando da Capital – PCC’ (também chamado de 1533, número de cada letra no alfabeto); a fação carioca ‘Comando Vermelho’ (CV); a maranhense Bonde dos 40 (a que mais cresce no Piauí), Primeiro Comando de Campo Maior (PCM), Primeiro Comando de Esperantina (PCE) e Facção Criminosa de Teresina.

De acordo com a Secretaria de Segurança Púbica do Piauí, a maioria dos crimes cometidos no estado têm o envolvimento de alguém que faz parte de uma dessas facções criminosas. As investigações apontaram que uma das características destes grupos organizados de criminosos são as execuções. Muitas vezes com dezenas de tiros de armas restritas das forças armadas, que seria uma forma de mostrar força para os rivais.

Outra característica que apontam as investigações tem a ver com a ligação desses criminosos com o tráfico de entorpecentes. Eles se utilizam da facção criminosa para ter apoio, muitas vezes operacional, não só no cometimento deste tipo de crime, mas também de vários outros, como homicídio e roubos pela cidade. É aí que entra, de acordo com a secretaria estadual de Segurança Pública, os casos mais recentes de crimes cometidos fazendo cidadãos como vítimas.

FACÇÕES EM GUERRA.

Na madrugada do último domingo (29/09) criminosos que seriam da facção Bonde dos 40 executaram com vários disparos de pistola .40 o jovem Orlando Rafael, de 19 anos, na porta de sua casa. O crime aconteceu na Rua Anísio de Abreu, próximo ao Campo do Bariri, bairro Marquês, zona Norte de Teresina. A vítima estava sentada em um banco na calçada jogando no celular um jogo chamado Free Fire, quando um dupla armada surgiu no local e efetuou vários tiros contra ele, que ainda tentou correr, mas não teve êxito, caiu sem vida em frente a uma oficina mecânica.

Após a morte do jovem, membros de a facção Primeiro Comando da Capital (PCC) gravaram vídeos dentro de um veículo caçando os suspeitos de terem cometido o crime. Nas imagens eles afirmam que saíram do bairro Santa Maria da Codipi, zona Norte, e estavam procurando uma dupla conhecida por “Jubileu” e “Chiclete”, que supostamente seriam faccionados do Bonde dos 40, numa clara demonstração de guerra de uma facção contra a outra. Dentro do carro eles fizeram questão de mostrar suas armas e afirmavam que iriam se vingar da morte do comparsa.

AONDE ESTÃO OS FACCIONADOS? 

Esses grupos criminosos costumam ter membros que fazem pichações como uma forma de demarcação de territórios. “Passa nada, tudo nosso”, “Proibido roubar na quebrada”, são algumas das frases usadas por esses criminosos. Nas regras deles, é “proibido” que certos tipos de crimes, como furtos e assaltos, ocorram com pessoas que moram nestes bairros dominados por eles. Mas nem é por um questão de proteção às pessoas, mas sim para não chamar a atenção da polícia e ter, de uma certa forma, apoio dos moradores vizinhos.

As informações são do Oitomeia.

Foto do suspeito de facção segurando armas de fogo (Foto: divulgação PC-PI)
Foto do suspeito de facção segurando armas de fogo (Foto: divulgação PC-PI) 

O promotor de Justiça José William afirmou em entrevista ao OitoMeia que facções como ‘PCC’ e ‘Bonde dos 40’ usam o Piauí como uma “estrada” para o tráfico. Também utilizam o estado como rota aérea, principalmente o ‘PCC’. “É um sistema que se retroalimenta e o Piauí tem oferecido muitos soldados para essas facções”, ressalta o representante do Ministério Público Estadual.

ATUAÇÃO DAS FACÇÕES AUMENTA A CRIMINALIDADE

Voltando ao assunto com o aumento da criminalidade, o número de roubos, assaltos ou furtos em Teresina praticamente dobrou com relação ao ano passado, como já informou o OitoMeia. Isso contando apenas os sete primeiros meses do ano e os doze meses de 2020. Está totalmente ligado à atuação destas facções. Essa é uma realidade que pode ser sentida pela quantidade de informações de assaltos que tem sido divulgadas pela imprensa em todo o Piauí e que pode ser comprovada nos dados de violência divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública.

Os números mostram ocorrências em todas as regiões de Teresina. Na maioria dos casos com registro de vítimas e com prejuízo aos cidadãos. De acordo com estes dados, só no mês de abril de 2020, por exemplo, foram registrado 813 crimes. No mesmo mês, no ano de 2021, foram 1.256 ocorrências. A própria Polícia tem admitido que o aumento no número de ocorrências está ligado à atuação das facções. De acordo com o coronel Rubens Pereira, comandante da Polícia Militar do Piauí, o policiamento vem sendo reforçado por todas as regiões e especialmente na capital Teresina. Além disso, mais operações têm buscado criminosos que atuam nestas facções.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.